Imprimir
Visto: 397

 

(GESTAÇÂO DE UMA NOVA ERA: VI)

Pr. OM Lind Schernrezig

 

É dessa maneira como sábios e grupos de todas as classes se reuniram para cooperar espontaneamente, sem vaidade, sem orgulho ou egoísmo. Assim é como se está refreando e esterilizando os golpes rudes de sistemas políticos improvisados, tanto como a restrição dos direitos humanos e a miopia dos fanáticos, tudo em nome das necessidades humanas e dos valores espirituais, sobre toda forma de egoísmo ou sectarismo, não importa quão prestigiosa ou tradicionalista acreditem ser.

O amplo horizonte de ação do Santo Domínio Universal conduz-nos à reabilitação dos preceitos econômicos e sociais. Em realidade, foi assim como nasceu a ideia e a prática da FRATERNIADE-COMUNIDADE UNIVERSAL DE GENTE LIVRE E PACIFICA. A gente pacífica e livre encontra as bases de sua sobrevivência e de sua prosperidade numa maneira de viver. Esta gente, a subestimada, o fator desprezado e ignorado do mundo transforma-se em fator vital da sociedade humana com conceitos econômicos e sociais que resolvem todos os problemas que até agora dividiram o mundo e o regaram com sangue

O SANTO DOMINIO UNIVERSAL esteve, pois, ativo, durante o último meio século, tomando a direção dos problemas humanos. Não fala em o nome nem em beneficio de nenhum grupo ou indivíduo, senão, antes, em nome de Princípios e Valores que são, realmente, Universais e Eternos. Não trata de provar que UMA pessoa é mais importante do que qualquer outra, ou que UMA crença ou sistema é supremo. Recalca os direitos humanos e responde às necessidades humanas. Pode haver algum esforço maior e mais divino?

Recentemente, quando a guerra coreana chegou a um impasse, devido aos prisioneiros, chamou ele as Nações Unidas, pedindo-lhes o privilégio de encarregar-se dessas vítimas da guerra e dos planos políticos. Também pediu usufruir de terrenos que seriam administrados pelo Santo Domínio Universal como um Estado livre e soberano, uma verdadeira República do Coração, sob a paternidade de Deus, muito acima dos desígnios políticos em voga e sem os mesmos, com sua própria organização econômica e social e sob a direção de sábios e guias espirituais. Pessoas descontentes, sem pátria, exilados políticos e amantes da paz e da liberdade teriam, assim, um País por sua própria eleição e direito. Quando, em qualquer época da História, os desgraçados políticos, vítimas das guerras ou do ódio politico ou de perseguição religiosa, tiveram quem se preocupasse com eles ou que os recordaram em documentos públicos? Verdadeiramente, quando e onde a quem se preocupou jamais com esta porção sofredora da Humanidade?

Este magnifico “BEAU GESTE” ainda não teve êxito; porém, muitas nações o estão tomando em consideração, e através do mundo uma nova consciência cívica está nascendo, a qual seguramente terminará por triunfar, com os desígnios da Nova Era.

Em 1947, no Congresso da Fraternidade em Paris, também propusemos o estabelecimento de umas NACOES UNIDAS ESPIRITUAIS. Isto foi inspirado pelo completo fracasso da ONU, da cidade de Nova York, para evitar a guerra ou a exploração de homem pelo homem, já seja em nome da Religião ou da politica. Isso foi uma petição. Hoje em dia foi revivida a ideia e proposta ainda pelos que não aderiram ás nossas ideias, por pessoas que não simpatizam com o SANTO DOMINIO UNIVERSAL, lançando, assim, um verdadeiro repto à consciência humana. As ideias nobres, cedo ou tarde, triunfam, porque são divinamente inspiradas.