Imprimir
Visto: 143

 A PROSPERIDADE

 laProsperidad

A prosperidade é, segundo nosso critério, uma necessidade imperiosa e deve ser uma atitude contundente em toda a pessoa digna da vida. Por isto, vamos insistir um pouco sobre este particular interessante.

A prosperidade constitui uma das principais preocupações de toda a pessoa sadia de corpo e mente, pois prosperar não implica outra coisa senão EM RESPONDER SATISFATORIAMENTE À EFUSÂO DE ENERGIAS E CANALIZAR EM SENTIDO EDIFICANTE TODAS AS FORÇAS DO SER, AO SERVICIO DAS MELHORES ASPIRAÇOES E DOS MAIORES ANELOS E IDEAIS.

A prosperidade implica, portanto, NO ÉXITO em as diversas lides da vida diária. Sair vencedor, triunfante, nas múltiplas contendas, circunstancias e experiências diárias é, sem dúvida, o mais constante dos “imperativos” que se agitam em nós e que, á maneira de poderoso acicate, nos move e impulsiona a melhoramentos, trocas, modificações ou condições mais ideais, numa palavra, á SUPERACAO INTEGRAL do ser.

Porém, nem todos os indivíduos respondem adequadamente a imperativos, embora sejam em seu próprio benefício, pois isto se deve a que a maioria das pessoas anela as melhores coisas da vida, sem merecê-las ou sem fazer o esforço devido. Não sabem que a prosperidade é uma resultante, ou seja, o fruto de esforços adequados. Esta ânsia de êxito é muito corrente, acossa-nos e incessantemente atrai nossa atenção, promovendo em nós novíssimas atitudes mentais e pensamentos pertinentes, mas de nada nos serve se não correspondemos a suas necessidades ou requerimentos. Geralmente, as pessoas contentam-se com sentir o anseio de triunfo o de êxito, atiçados por essa anelada “prosperidade”, sonhando com suas belezas e possibilidades, à maneira de bonito castelo na Espanha ... E sua vida vai-se deslizando à custa do tempo sem conseguir a materialização de fatos segundo o desenho de seus sonhos mais caros ...

O FRACASSO, enfim, deve-se muito mais à carência de preparação adequada para funções edificantes, do que a uma penúria de energias ou a uma ausência total de ânsias legítimas.

A prosperidade constitui, em si, um imperativo latente, inevitável, no íntimo de nosso ser. Todos possuímos este poderoso acicate da vida, que faz possível a verdadeira SUPERACAO VITAL ou biológica. As diferenças serão de “grau”, mas radica onde quer que haja INTELIGENCIA, essa substância funcional da vida. Se a inteligência é o meio pelo qual se perpetua e aperfeiçoa a vida, o “anseio de superação”, é o um dos impulsos máximos ou meios motores da inteligência.

Aqueles que não anseiam por prosperar, pois, são uns escassos de “inteligência, uns enfermos ou errados; indivíduos anormais que padecem de alguma doença desconhecida ou que, exasperados pelos fracassos e pelas misérias, pelos dissabores e pelos enganos da vida, NÃO SABEM DESCOBRIR QUE SÃO RESULTANTES DE SUAS PROPRIAS ATITUDES EM CONIVÊNCIAS MENTALIS; escolheram, enfim, sendas de comportamento que são se irmanam ou não se compaginam (não se ligam intimamente) com as suas necessidades íntimas, e, então, vivem completamente falseados em seus anseios, equivocados em seus esforços, enfim, desbancados em seus próprios valores e mais íntimas possibilidades; são, indefectivelmente, vítimas desajustadas de um viver truncado ou vazio de significação, que atrofia suas capacidades e destrói suas melhores disposições ... vivem de ilusões e confusamente, e, em razão de renunciarem a ser puramente o que devem ser, preferindo os artifícios de suas fantasias, desviam-se da realidade Natural Universal para serem vítimas constantes de suas presunções e desvarios, deixando, assim, truncar-se a sua vida e traumatizar sua psique; e obnubilar-se sua Consciência ... tudo o que, é próprio de sua mente obtusa, obstruída ou desajustada. Essas pessoas merecem, antes, nossa compaixão do que nosso desprezo.

É coisa muito corrente, entre as pessoas ilusas, confundirem a vida com simples ilusões. O menor indicio de realidade torna-as perplexas, e, se aprenderam algo misterioso, não tardam em alucinar-se e afigurar-se que aprisionam todo o Universo em suas mãos misérrimas. São eternos sonhadores que NÃO SABEM VIVER A REALIDADE: IGNORAM QUE A VIDA REAL É MUITO MAIS MARAVILHOSA DO QUE A DAS NOVELAS.

Recomendamos a nossos Estudantes NÃO PERDERM CONTATO COM A REALIDADE. Afigura-se a muitos ilusos que, para ser “Espiritual”, é preciso renegar a Natureza e viver num divórcio grosseiro com a realidade, sentindo-se sempre “entre as nuvens”. CRÊEM, enfim, que para estar em graça com a Dignidade, é preciso opor-se totalmente ao Material, como se a vida são se compusesse de realidades e de experiências do existente ... Com simples “crenças”, resolvem todas as suas confusões, embora seus problemas continuem cada vez mais em pé. Por isso, os mais crentes são sempre os mais alucinados e mais ilusos...

É uma necessidade iniludível, para o indivíduo, PROSPERAR! Prosperar, é viver plenamente! Pero no se prospera com simples CRENÇAS, FANTASIAS, ILUSOES, VAIDADES, SONHOS ...

Para prosperar, necessita-se algo mais do que boas intenções e disposições sadias: requer-se, em primeiro lugar, conhecer o mecanismo da vida ... e logo desentranhar uma técnica suscetível de colocar plenamente em contribuição o Potencial Energético de nosso ser, quer dizer, a matéria prima, os elementos constitutivos, estruturais e funcionais do complexo agregado de coisas que constituem o que chamamos Vida.

Nós necessitamos RESOLVER OS PROBLEMAS DA VIDA, LIQUIDAR DIFICULDADES. Isto é o que chamamos PROSPERAR ...

Mais adiante, quando haja capacidade mental suficiente nos Estudantes, atacaremos os mais árduos problemas, e também os resolveremos

_______________

Traduzido do: CURSO PRELIMINAR ROSA CRUZ. Realizações Criadoras. Lição 3, (espanhol).  Universidade Espiritual da Colômbia. Disponível.