Imprimir
Visto: 167

 

bodha cisne3   
Universidad Mundial
                     Científico - Espiritual

Sección Educativa:

ALIANZA  UNIVERSAL

                   Centro de Conciencia Espiritual

ESCUELA DE ALTA SABIDURÍA (BODHA)

ESCUELA DE ALTA SABIDURÍA (BODHA)

Lição Especial VII, 28/11/1950

     Pelo Mestre Kut Humi Lal Singh

A base, na Iniciação, é a Sinceridade. Voltamos sempre aí porque tão pronto quanto um já não e sincero, perde contato com suas próprias necessidades vitais assim como com suas próprias aspirações fundamentais. A insinceridade provoca a vaidade, o orgulho e o egoísmo e daí todas sortes de paixões malsãs, os vícios, o desejo de explorar os demais, a possessão pessoal exagerada e, enfim, as guerras.

A falta de sinceridade desnaturaliza as almas, envilece os corações, turba as consciências e desgarra (desencaminha, desconcerta) os espíritos, mesmo em seus melhores desígnios.

A insinceridade faz de gente uns monstros e é a característica do “fantasma do umbral” que nos obstruem a entrada ao Templo maravilhoso da Verdade Eterna.

O individuo insincero torna naturais a mentira, a hipocrisia e todas as baixezas do homem. Daí que sem sinceridade não é possível perseguir as maravilhosas conquistas e realizações da Iniciação.

E pela sinceridade, enfim, que nos é permitido comungar espiritualmente. Ser sincero é despojar-se de toda condição estranha a nossa meta. E ser como o forjador que esquenta sua peca até o vermelho e a trabalha sobre uma verdadeira bigorna (yunque) e não sobre umas ilusões, sobre uns sonhos, sobre uns preconceitos, sobre umas aspirações indignas ou por meio de propósitos sem honradez e monstruosos.

A sinceridade é a pedra de toque de nossa alma e o meio pelo qual conseguimos dar uma boa forma a nossas aspirações íntimas. As almas insinceras, assim, pois, são incapazes de projeção criadora e pura ou nobre, porque lhes falta a base mesma para a armação de uma vida magnifica e divinamente concebida.

Cultivando a sinceridade, somos como o jardineiro que cultiva conscientemente se jardim ou como o forjador que sabe utilizar sua bigorna. 

A sinceridade é de vital importância para nossas próprias elaborações intimas assim como para assegurar os laços entre as almas ajuizadas, bem inspiradas, divinamente orientadas.

Alianza Universal: email: Esta dirección de correo electrónico está siendo protegida contra los robots de spam. Necesita tener JavaScript habilitado para poder verlo.